Últimas Notícias
Capa / Goiás / Cidades / PC cumpre mandados de condução coercitiva após prisão do ex prefeito de Goiatuba

PC cumpre mandados de condução coercitiva após prisão do ex prefeito de Goiatuba

A Polícia Civil de Goiatuba deflagrou na manhã desta quinta-feira [09], a segunda fase da operação que prendeu o ex-prefeito da cidade, Fernando Carlos de Vasconcelos de 47 anos, a advogada Renata Nascimento Araújo Pinto, de 27 anos, e o contador Gilberto Francisco Silva, de 45. Estão sendo cumpridos mais sete mandados de condução coercitiva. A polícia investiga crimes de peculato na operação, desde o fim de 2016.

Fernando Vasconcelos já foi afastado da prefeitura em abril do ano passado, suspeito de transferir R$ 4,2 milhões do Instituto de Previdência dos Servidores do Município (Goiatubaprev) para os cofres da prefeitura. Quem assumiu o cargo foi o então vice-prefeito Elionai Freitas Magalhães (DEM).

Á imprensa, o político negou as irregularidades e ainda afirmou que foi vítima de uma acusação injusta e de “cunho político”.

AÇÃO

Os autores são investigados pelo crime de Peculato (artigo 312 do Código Penal Brasileiro), que pode ser apenado de 02 a 12 anos de reclusão (por cada desvio feito, e os números exatos estão sendo apurados). O esquema criminoso foi extremamente criativo, consistia em simular a existência de ações trabalhistas contra a Prefeitura, em resumo, foram criadas falsas atas da Justiça do Trabalho, atas que narravam acordos trabalhistas, que na verdade não existiam, muito menos o processo existia. Tais atas eram protocoladas na Prefeitura aos cuidados do Contador Gilberto, e isso justificava a saída do dinheiro dos cofres públicos. Todos os pagamentos foram autorizados pelo então Prefeito, que assinou os cheques.

Após procedimentos, Fernando Carlos de Vasconcelos e Gilberto Francisco e Silva encontram-se recolhidos na Unidade Prisional de Goiatuba e Renata Nascimento Araújo Pinto encontra-se recolhida na Delegacia de Polícia desta cidade, ficando todos à disposição da Justiça.

[Fonte: Policia Civil]

Sobre Teresa Cristina [Teka]

Teresa Cristina [Teka]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*