Prefeito de Goiatuba é afastado por suspeita de desvio milionário

Vereadores votaram pela cassação do mandato de Fernando Vasconcelos.
Defesa do político vai recorrer da decisão na Justiça; vice assume cargo.

prefeito goiatuba

 

Vereadores de Goiatuba, no sul goiano, votaram na quinta-feira (28) pela cassação do mandato do prefeito Fernando Carlos de Vasconcelos (PP). O político é suspeito de desviar R$ 9 milhões do Instituto de Previdência dos Servidores do Município (Goiatubaprev). Com a decisão da Câmara, o político foi afastado do cargo.

Uma comissão de parlamentares investigou a denúncia contra o prefeito por 90 dias. Presidente da Câmara, o vereador Wellington Carvalho (PSB) declarou que a irregularidade foi confirmada. A defesa de Vasconcelos disse que vai recorrer da decisão na Justiça.

Os 13 vereadores seguiram o posicionamento da comissão e votaram pela cassação do prefeito. “Decide esta Casa de Lei, por unanimidade, a procedência da denúncia considerando o denunciado o senhor Fernando Carlos de Vasconcelos, determino o decreto legislativo de cassação do mandato do senhor prefeito”, declarou Carvalho após a votação.

Com a decisão, o vice-prefeito Elionai Freitas Magalhães (DEM), assume o posto nesta sexta-feira(29).

Sindicatos de servidores municipais estimam que pelo menos 600 funcionários estão em greve por causa do pagamento atrasado.  Na semana passada, eles receberam o referente ao mês de fevereiro. Não há previsão para que o salário de março seja pago.

Aposentados também estão sem receber. O servidor aposentado Sebastião Pereira de Souza conta que há 4 meses o dinheiro dele não é depositado. “Quando eu trabalhava, estava na ativa, eu cumpria meus compromissos. Depois de 40 anos, eu me aposentei e hoje eu não estou dando conta de honrar meus compromissos”, reclama Souza.

 

Fonte: G1 Goiás

About Teresa Cristina [Teka]

Check Also

#caldasnovas | GESTÃO MUNICIPAL ANUNCIA MUDANÇAS NO COMANDO EM VÁRIAS PASTAS

Em Caldas Novas, as pastas de Saúde, Desenvolvimento Rural, Administração, Desenvolvimento Econômico, Relações Institucionais, Escola …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *