PESQUISA REVELA ALTO ÍNDICE DE INSATISFAÇÃO COM O PODER JUDICIÁRIO EM CALDAS NOVAS

A Subseção de Caldas Novas da OAB/GO realizou um levantamento, para avaliar o Poder Judiciário Estadual na cidade de Caldas Novas. A pesquisa foi realizada durante os meses de outubro e novembro. Nesse período os advogados demonstraram sua percepção sobre o Poder Judiciário local, respondendo ao questionário contendo 13 [treze] perguntas, sobre o atendimento das escrivanias, estrutura e a tramitação dos processos na Comarca de Caldas Novas.

Perguntados sobre o funcionamento em geral do Judiciário, 66% dos advogados e advogadas avaliaram como RUIM e PÉSSIMO. Quando perguntados sobre o grau de satisfação com o atendimento recebido, 53,3% declararam-se INSATISFEITOS com o atendimento em termos de tratamento, acomodações e espera.

Outro quesito que chamou a atenção e pode corroborar com a análise do resultado da pesquisa diz respeito à quantidade de juízes. A maioria absoluta [89,9%] disseram que a quantidade de juízes para atender a população é insuficiente.

O presidente da Subseção de Caldas Novas, o advogado Andrei Barbosa, destacou que o objetivo da pesquisa foi saber a real opinião dos advogados e advogadas sobre o Poder Judiciário local, de modo a balizar a conduta da OAB nos próximos meses, especialmente quanto à busca de soluções para os gargalos e as dificuldades vivenciadas pela categoria.
Barbosa salientou ainda, que a pesquisa tem o condão de colaborar com o Poder Judiciário para que melhorias e soluções sejam buscadas ao longo do tempo.

A Subseção de Caldas Novas da OAB/GO ainda nesta semana encaminhará aos juízes, escrivães e à Presidência do Tribunal de Justiça de Goiás o resultado completo da pesquisa, que revelou a percepção da categoria com os serviços prestados pelo Poder Judiciário. [Fonte: OAB/ Subseção Caldas Novas]

About Teresa Cristina [Teka]

Check Also

#colunadofreitas | Resultado das contas públicas Brasil em 2023

Os governos estaduais, municipais e federal, organizam as suas finanças através das suas contabilidades semelhantes …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *