#goiás | Setembro Verde mobiliza população para doação de órgãos

Setembro é o mês escolhido para intensificar a conscientização sobre a doação de órgãos. Com isso, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) preparou uma série de atividades para o Setembro Verde, visando educar e sensibilizar o público sobre a importância deste ato de solidariedade.

A campanha será oficialmente aberta nesta sexta-feira (1º/09), às 9 horas, no auditório do Hospital Estadual Dr. Alberto Rassi (HGG), em Goiânia. O secretário estadual da Saúde, Sérgio Vencio, estará presente, e a cerimônia contará com uma apresentação especial da banda do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, seguida de depoimentos de um receptor de órgãos e uma família doadora.

SETEMBRO VERDE EM GOIÁS: ATIVIDADES PROGRAMADAS

Entre os eventos programados, destaca-se o 2º Pedal pela Vida, no dia 17/09, às 8 horas. A triatleta transplantada de coração, Patrícia Fonseca, fará uma participação especial. Além disso, no dia 27/09, Dia Nacional da Doação de Órgãos, haverá uma blitz educativa em parceria com o Detran. A programação completa está disponível no site da Secretaria de Estado da Saúde.

MOBILIZAÇÃO E RESULTADOS

Desde 2017, início das cirurgias de transplante no HGG, até agosto deste ano, 805 transplantes renais foram realizados na unidade: 104 deles apenas em 2022, o que representa 92% dos 113 procedimentos registrados no estado, além de 45 transplantes de fígado.

Esses números colocam o HGG entre os dez maiores centros transplantadores de rins no Brasil, segundo dados do Registro Brasileiro de Transplantes (RBT), da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO). 

“O Governo de Goiás investiu recursos para que o hospital se tornasse uma referência em transplantes”, afirma Sérgio Vencio. A gerente da Central de Transplantes, Katiuscia Freitas, ressalta a necessidade de falar abertamente sobre a doação para aumentar o número de transplantes.

De janeiro a junho de 2023, Goiás registrou um aumento de 47,5% nos transplantes em relação a 2022. “Precisamos evoluir na aceitação da família para diminuir o tempo de espera”, defende Katiuscia Freitas.

O grande desafio continua sendo a recusa familiar, que chega a 63,4%. “É crucial sensibilizar a população, pois a decisão final é da família”, explica Katiuscia.

About Teresa Cristina [Teka]

Check Also

#brasil | ACM Neto banca Caiado como candidato do União Brasil a presidente

Em palestra na Fundação Fernando Henrique Cardoso, o ex-prefeito de Salvador e vice-presidente do União …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *