#goiás | Governo anuncia diretrizes para vacinação contra febre aftosa

O Governo de Goiás anunciou nesta quinta-feira (29/9) novas normas, diretrizes e procedimentos para a última campanha de vacinação contra a febre aftosa no território goiano. A imunização de bovinos e bubalinos está prevista para iniciar no dia 1º de novembro


De acordo com a gestão estadual, a previsão é vacinar cerca de 24 milhões de animais de todas as idades. Houve uma inversão da estratégia de imunização pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), priorizando na campanha de maio deste ano os animais de zero a 24 meses. 

Trata-se da última campanha de vacinação contra aftosa em Goiás, bem como em outros Estados do Bloco IV incluídos no Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PNEFA). Isso porque a partir de 2023, esta medida sanitária estará suspensa, conforme já definido pelo Mapa após a adoção de uma série de medidas de prevenção e controle já executadas pela Agrodefesa. Em Goiás, há 28 anos não ocorrem focos de aftosa, consequência também do esforço dos pecuaristas e de suas entidades representativas, que se empenham em cumprir as diretrizes sanitárias estabelecidas pelo poder público.

A Portaria 472 estabelece normas também para a vacinação compulsória contra a raiva dos herbívoros (bovinos, bubalinos, equídeos, muares, asininos, caprinos e ovinos) em 121 municípios considerados de alto risco para a doença, também de 1º a 30 de novembro, conforme descrito no artigo 2º. Devem ser imunizados os animais de todas as idades, algo em torno de 13 milhões de cabeças conforme projeção da Agrodefesa. 

O presidente da Agrodefesa, José Essado, enfatiza que essa última etapa de vacinação é de fundamental importância para a consolidação da retirada da vacina em 2022. “Mais uma vez conclamo os pecuaristas para que vacinem os seus rebanhos, a fim de mantermos Goiás com status de estado livre de aftosa, a partir do próximo ano, sem vacinação”, reforça. O dirigente da Agência argumenta também que é necessário obter um elevado índice de vacinação nesta última etapa para que o rebanho entre em 2023 com a garantia de estar protegido contra a doença.

About Teresa Cristina [Teka]

Check Also

PAINEL POLÍTICO (13/06/2024)

Caldas Novas | A disputa para eleições na cidade das águas quentes, segue polarizada. De …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *