29 de janeiro de 2022

Goiás: Governador recebe pedido do DNIT e aceita federalizar rodovias goianas

O Governo brasileiro quer federalizar rodovias estaduais que se interligam aos chamados corredores logísticos nacionais

O governador Marconi Perillo recebeu, na tarde de hoje, o diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Adailton Cardoso Dias, e um grupo de prefeitos liderado pela deputada federal Magda Mofatto, para tratar sobre a federalização de rodovias goianas.  Marconi, que estava acompanhado pelo presidente da Agetop, Jayme Rincón, recebeu a solicitação formal do DNIT para que as rodovias GO-118, GO-241, GO-050 e GO-184 sejam federalizadas.

O governador consentiu com a proposta e afirmou que o Governo de Goiás preparará o termo de concordância com as solicitações, que deverá ser encaminhado amanhã aos responsáveis diretos. Conforme explicou Adailton Dias, o governo federal está propondo aos governos estaduais a federalização de rodovias que se interligam aos chamados corredores logísticos nacionais. “Existe um padrão de qualidade diferenciado nos nossos corredores logísticos, e o objetivo é uniformizá-lo. Por isso, estamos solicitando a federalização dessas rodovias goianas. Além de oferecer padrão maior de qualidade, as rodovias federais oferecem também mais segurança”, argumentou.

A alegação foi corroborada pelo presidente da Agetop. “Para Goiás é muito interessante aumentar o padrão de qualidade dessas rodovias, além de que o custo com manutenção passará a ser de responsabilidade do DNIT”, disse Rincón. Marconi reiterou que o Governo de Goiás fará sua parte no processo, cujo primeiro passo é assentir com a solicitação. Em seguida, o documento passa por estudo para depois ser submetido ao DNIT.

A proposta consiste na federalização de quatro rodovias goianas. A GO-118 (com 227 quilômetros de extensão), e a GO-241 (com 17 quilômetros de extensão), passariam a se chamar BR-010/GO. Elas abrangem os municípios Planaltina de Goiás, São João D’Aliança, Alto Paraíso, Teresina de Goiás e Cavalcante. A GO-050, que possui 156,10 quilômetros de extensão, passaria a ter o nome de BR-060/GO. Ela compreende os municípios de Jataí, Serranópolis e Chapadão do Céu.

A BR-010 e a 060 são radiais; ou seja, rodovias federais que partem de Brasília às extremidades do país. De acordo com o diretor do DNIT, são as rodovias prioritárias no processo de federalização. Por último, a GO-184, que tem 148 quilômetros de extensão, passaria a se chamar BR-158/GO. Ela abrange as cidades de Jataí, Serranópolis e Aporé. A BR-158 é uma rodovia longitudinal, pois cruza o país no sentido Norte-Sul.

 

Sobre Teresa Cristina [Teka]

Teresa Cristina [Teka]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*