Goiás: PSDB se torna o maior em número de prefeitos

Durante evento nacional simultâneo de filiação em cinco capitais, tucanos goianos recebem 16 gestores e passam número do PMDB

Quando abriu a videoconferência em Maceió (AL), o presidente nacional do PSDB, o senador Aécio Neves (MG), deixou claro que seu discurso seria duro contra o PT, que ocupa hoje o cargo de presidente da República com Dilma Rousseff, rival de urnas que derrotou o mineiro em 2014. “Esse Brasil tão maltratado pelo PT”, endureceu a fala Aécio.

Ao mesmo momento, na manhã de ontem, o governador Marconi Perillo (PSDB), ao lado do vice-presidente nacional peessedebista, o deputado federal Giuseppe Vecci, e do presidente estadual tucano Afrêni Gonçalves, coordenava a Campanha Nacional de Filiação do PSDB. O evento aconteceu simultaneamente em Goiânia, Maceió, Curitiba (PR), Belém (PA) e São Paulo (SP).

Transmitido em telão nas cinco capitais, Aécio, de Maceió, convidou seu “querido irmão Marconi Perillo” a falar direto de Goiânia. O goiano tinha 10 minutos para discursar. Conseguiu ficar ao vivo na videoconferência transmitida pela internet durante 13 minutos e 20 segundos. Quando a fala voltou para o senador mineiro, Aécio agradeceu o trabalho que Vecci tem desempenhado como vice-presidente nacional do PSDB “nessa nova gestão” eleita em julho.

Mas para Marconi, o que interessava mesmo era mostrar para os tucanos em todo o País os novos prefeitos do PSDB vindos de diferentes partidos, principalmente dos que fazem oposição em Goiás ao seu governo. Os mais comemorados pelo goiano foram os dois ex-petistas José da Silva Faleiro, de Silvânia, expulso em agosto de 2014 do PT por declarar apoio à reeleição do peessedebisca como governador, e o prefeito de Itauçu Moacir Dias Barbosa, o Tulim.

Mais da oposição

Até as 11h de ontem, horário marcado para começar o evento de filiação nacional em Goiás, sabia-se que PMDB, PT, DEM e PSB estavam entre os partidos que perderiam prefeitos para o PSDB. Mas Afrêni escondeu o jogo até o momento da revelação desses nomes no auditório do Parque de Exposições Agropecuárias de Goiânia.

O DEM, visto como o partido que mais perderia prefeitos para os tucanos, viu apenas dois de seus ex-filiados migrarem para o lado de Marconi. O já esperado Odair de Resende, de Quirinópolis, e o prefeito de Buriti Alegre Marco Aurélio Naves.

A sigla do derrotado três vezes nas urnas por Marconi, Iris Rezende, sofreu o maior revés na manhã de ontem. Quatro prefeitos do PMDB se tornaram tucanos: Osvaldo Pinheiro Dantas, o Pompilio, de Arenópolis; José de Sousa Cunha, de Porteirão; Francisco Alves de Sousa Júnior, o Juninho, de Terezópolis de Goiás; e Marco Antônio Machado, de Brazabrantes.

About Teresa Cristina [Teka]

Check Also

#caldasnovas | Marquinho Palmerston declara apoio à reeleição de Kleber Marra

O ex-deputado estadual e empresário, Marquinho Palmerston, recebeu, na última sexta-feira, 2, uma comitiva de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *