Últimas Notícias
Capa / Sem categoria / 🏖🛫 #Turismo |GOIASTURISMO CONSIDERA PREMATURA “REABERTURA” DO SETOR

🏖🛫 #Turismo |GOIASTURISMO CONSIDERA PREMATURA “REABERTURA” DO SETOR

O presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, disse que o Governo do Estado considera “prematuro” falar em reabertura das empresas do setor de turismo nos próximos 45 a 60 dias, embora haja protocolos de retorno sendo elaborados por alguns municípios turísticos. A entrevista foi concedida em programa das rádios Brasil Central AM e RBC FM.

No entanto, Fabrício lembrou que o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu aos municípios a autonomia para flexibilizar ou não as atividades econômicas locais durante a pandemia da Covid-19. Por isso, ele segue dialogando com os gestores municipais e os empresários das cidades turísticas em busca do melhor momento. Segundo ele, salvo uma ou outra aglomeração, o turismo goiano está colaborando com as medidas de enfrentamento do coronavírus, a despeito da crise que afeta o setor.

Somente em Goiânia, o Sindicato do setor fala em 2.500 demissões. Entretanto, a aceleração da contaminação da Covid-19 segue no Estado e a expectativa é que o turismo sofra um grande baque com o fechamento de empresas e empregos.

Para diminuir esse impacto, foram obtidos recursos de R$ 20 milhões no Ministério do Turismo para linhas de crédito específicas para o setor, operadas pela Goiás Fomento. Mas muitas empresas têm receio de buscar esse crédito pela expectativa de falta de receita. Entretanto, a Agência de Fomento já financiou R$ 3 milhões do montante disponível para o turismo.se que o Governo do Estado considera “prematuro” falar em reabertura das empresas do setor de turismo nos próximos 45 a 60 dias, embora haja protocolos de retorno sendo elaborados por alguns municípios turísticos. A entrevista foi concedida em programa das rádios Brasil Central AM e RBC FM.

No entanto, Fabrício lembrou que o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu aos municípios a autonomia para flexibilizar ou não as atividades econômicas locais durante a pandemia da Covid-19. Por isso, ele segue dialogando com os gestores municipais e os empresários das cidades turísticas em busca do melhor momento. Segundo ele, salvo uma ou outra aglomeração, o turismo goiano está colaborando com as medidas de enfrentamento do coronavírus, a despeito da crise que afeta o setor.

Somente em Goiânia, o Sindicato do setor fala em 2.500 demissões. Entretanto, a aceleração da contaminação da Covid-19 segue no Estado e a expectativa é que o turismo sofra um grande baque com o fechamento de empresas e empregos.

Para diminuir esse impacto, foram obtidos recursos de R$ 20 milhões no Ministério do Turismo para linhas de crédito específicas para o setor, operadas pela Goiás Fomento. Mas muitas empresas têm receio de buscar esse crédito pela expectativa de falta de receita. Entretanto, a Agência de Fomento já financiou R$ 3 milhões do montante disponível para o turismo. [Fonte: Opção]

🌐 | Acesse nosso portal:
www.agenciapress.com

🎯 | Acesse nosso Facebook:
https://facebook.com/agenciapress

📌 | Confira nosso Instagram:
https://instagram.com/agencia.press

🐤 | Acompanhe nosso Twitter:
https://twitter.com/AgenciaPress

📲 | Add nosso Whatsapp:
[64] 9 9949 4284

Agência Press | Notícias | Jornalismo
Marketing Digital | Redes Sociais

Sobre Teresa Cristina [Teka]

Teresa Cristina [Teka]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*